× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: thahaedj

Baixar

Thaís e Raimundo

SEJAM BEM-VINDOS AO NOSSO SITE
Thaís e Raimundo

Sobre os noivos

NOSSA HISTÓRIA DE AMOR

Há muito tempo... Quer dizer, nem tanto tempo assim... Na praia do Coqueiro-PI, durante as férias de julho de 2009, a Thaís e o Raimundo se reencontraram. Isso mesmo, eles já se conheciam. Estudaram na mesma escola: o famoso Instituto Dom Barreto. Tinham amigos em comum, deviam se ver todos os dias, mas nem se falavam. Até que um grupo de meninas inesquecível surgiu na história. Entre tantos detalhes que, só os que viveram de fato a história vão poder se lembrar, destacam-se as três amigas do casal que viram o interesse do Raimundo na Thaís aumentar, assim como a vontade de unir o casal, pois gostavam igualmente dos dois e falavam que eles tinham tudo a ver. A Thaís discordava um pouco, até quando pôde... Depois, apaixonou-se. A paixão foi tanta que, dias depois, o Raimundo pediu a Thaís em namoro, no meio da rua, em frente ao antigo "Arpoador", em Teresina. Mas, calma, o pedido foi bem romântico, com uma lua pra iluminar o casal. Isso também me lembrou o dia em que o Raimundo todo galanteador ficou perguntando à Thaís, na beira da praia do Coqueiro-PI, qual a lua estava no céu e ela não acreditava que ele não soubesse que seria a lua minguante. Pros namorados, a lua cheia pode ser especial, mas pra esse casal, uma outra lua tem um significado mais importante. Em seguida, a Thaís teve que voltar pra Brasília, onde morava e mora até hoje, mas eles não deixaram isso afetar o amor que começava a surgir. Namoraram à distância por mais de dois anos. Entre idas e vindas dele e dela, pra Brasília e pra Teresina, com o aperto de dinheiro dos então estudantes e estagiários. Fase boa. Época que faz todo o resto ter sentido. Chega então a formatura do Raimundo e ele surpreende a Thaís com o desejo de ir, sem lenço, documento ou emprego pra Brasília, apenas com o desejo de estar junto à sua amada. Thaís não acredita a princípio e até o questiona se seria a melhor ideia, mas quando percebe a segurança e vontade dele, ela não tem dúvidas de que ele vai conseguir. Dito e feito, em menos de um mês, o nosso engenheiro estava empregado em Brasília e, nesse país, lugar melhor não há. Durante o período que viveram perto, Thaís e Raimundo foram surpreendidos pelas primeiras brigas de um relacionamento que tem o cotidiano como aliado e também inimigo. Ainda jovens e imaturos, cometeram muitos erros e, como em toda história, o final feliz não veio tão fácil assim. Por isso, para o nosso pesar, durante um período, eles se separaram. Aprenderam muito, viveram, evoluíram, amadureceram um pouco e... Olha o que vida fez: os colocou no mesmo lugar e sem se falar. Novamente. Eu explico. Raimundo foi chamado para o concurso na empresa em que a Thaís trabalha e, durante os primeiros meses, trabalhavam na mesma empresa, viam-se, mas novamente não se falavam. Será se essa seria a sina deles? Estava tudo se repetindo... Igual na escola. Mas, pra nossa surpresa e a de todos que os conheciam, um certo dia, eles se reencontraram em uma festa e bastou um encontro juntos, fora do ambiente de trabalho pra que todo aquele sentimento voltasse à tona, dessa vez ainda mais forte e sincero. Era muita saudade e muito amor. Juntos, já sabiam o que queriam e pra onde ir. Por isso, no dia 06/02/2016, no alto do 56º andar do Montparnasse, no restaurante Ciel de Paris, com a vista para a Torre Eiffel, Raimundo, com os olhos cheios de lágrimas, perguntou à Thaís, de joelhos: "Você quer casar comigo?", ao que ela respondeu "Sim", com as mãos trêmulas de tanta emoção.

 

Que esse seja o início de uma vida conjungal harmoniosa e feliz!

 

Oremos por Thaís e Raimundo, que Deus abençoe essa união. Amém!

Fotos Recentes
Fotos Recentes